level

sábado, 20 de março de 2010

pastor alemao

Pastor Alemão
Sempre atento e obediente
origem: Alemanha
data de origem: Século XIX
esperança de vida: 14 anos
classificação: Cães de Pastor
altura: 55 para 65 cm
peso: 22 para 40 kg
exercício: Exigentetreino: Fácilclima: Temperadointerior/exterior: Fora de casatosquia: Necessita de cuidados com o pêloalimentação: Médiotamanho: Médio




Também conhecido por Lobo da Alsácia, ou Deutscher Shäferhund, a sua história perdeu-se um pouco na memória colectiva, sabendo-se apenas que a sua semelhança com o lobo da Idade do Bronze sugere a pertença a uma linhagem ancestral. Especula-se se será descendente dos cães pastores existentes por volta do séc. VII, ou ainda se derivará do cruzamento de cães pastor com lobos.

Com o passar dos séculos, foi surgindo a necessidade de estabelecer uma tipologia que fixasse os diferentes padrões de cães existentes, até porque a industrialização ditou o fim de algumas actividades (tais como a caça ou o pastoreio) que outrora foram a razão de ser da criação de alguns cães alemães.

Em 1891, aparece na Alemanha uma Sociedade chamada “Phylax” que pretende precisamente padronizar e tipificar as raças de cães alemães. Este grupo de entusiastas não se manteve unido mais de 4 anos, mas constituíram o ponto de partida para a consciencialização daquela necessidade.

A formação moderna da raça é atribuída a Rittmeister Von Stephanitz que se empenhou no início do séc. XX ao apuramento do seu temperamento e constituição. Nos cruzamentos que efectuou, utilizou cães pastor, nativos de diferentes províncias alemãs, e pretendeu sobretudo privilegiar a inteligência e utilidade neste cão. Em 1882, estes cães aparecem pela primeira vez numa exposição e, em 1899, Rittmeister envolve-se na criação de um clube para a raça - Verein fur deutsche Schaferhunde.

Com a chegada da I Guerra Mundial, este criador pôde constatar o sucesso da sua estirpe, já que durante o conflito estes cães foram usados como mensageiros, em operações de salvamento e como cães de guarda pessoais. Ao contrário do que aconteceu com a maioria das raças, este conflito acabou por revelar-se positivo para a projecção deste cão, já que muitos soldados acabaram por levar alguns destes animais para casa.

Em 1913, surge nos EUA o German Shepherd Club of America e em 1919, o Kennel Club inglês concedeu à raça um registo individual. No entanto, esta estirpe adquire, por motivos políticos, outro nome: Lobo da Alsácia. Com o despontar da II Guerra Mundial, centenas de exemplares foram utilizados, não só para detectar minas, mas também para servir de mensageiros, guardas e sentinelas.

Após o período de guerra, a criação americana da raça começou a divergir do padrão típico alemão. Na Alemanha o “stock” destes cães diminui drasticamente, devido às mortes ocorridas durante o conflito e à falta de alimentos. Em 1949, começam a surgir nas exposições alemãs os primeiros exemplares com a qualidade a que outrora lhe era reconhecida.

A exportação da Alemanha para o Japão, Europa e América do Sul revelou-se promissora e, em 1977, foi-lhe retribuído o nome pelo qual o conhecemos hoje: Pastor Alemão.

Actualmente, este é um dos cães mais famosos em todo o mundo, reconhecimento atribuído justamente, não só pelas suas qualidade físicas mas também pelo seu carácter multifacetado e, acima de tudo, corajoso e fiel ao seu dono.


O Pastor Alemão é uma das raças mais completas que existe. Altamente inteligente, obediente, corajoso e responsável, este cão tem vindo a desempenhar com eficiência as mais variadas tarefas: desde guardador de rebanhos, a cão de guarda, de salvamento, de companhia, exposição, polícia, estrela de cinema, mensageiro, etc, etc.

Daqui decorre que é altamente treinável, mas o seu apurado instinto de protecção pode torná-lo perigoso se interpretar mal alguma situação. Convém sempre que seja educado por pessoas experientes desde pequeno, por forma a tornar-se controlável em adulto.

Na sua relação com a família revela-se um amigo inesquecível: é sensível ao seu dono, calmo, mas presente. Lida bem com as crianças, mas não é muito compatível com outros animais de estimação (existem obviamente excepções).

Este Pastor agradece toda a atenção que lhe possa ser dispensada porque não é um animal distante e aprecia estar bem inserido no seio familiar.



A altura no topo das espáduas do Pastor Alemão pode variar nos machos entre os 60 e os 65 cm e nas fêmeas entre os 55 e os 60 cm. O seu peso oscila entre os 33,7 e os 42,7 Kg.

A sua pelagem é de comprimento médio, lisa e rija. Possui um subpêlo denso e espesso. As cores permitidas são: o preto uniforme ou cinzento; a sela preta com marcas de fogo ou dourado a cinzento claro; o cinzento com marcas mais claras ou castanhas.

A cabeça é proporcional ao corpo sendo a testa um pouco convexa. As orelhas largas na base, erectas e voltadas para a frente (os filhotes até aos seis meses podem ter as orelhas um pouco caídas). A sua dentadura é forte e a mordedura é em tesoura. Os olhos são de uma expressão inteligente e viva, amendoados, de cor escura e nunca salientes. O seu corpo é rectangular compacto, musculoso e robusto. O pescoço é relativamente comprido, o dorso é recto e o lombo é largo, forte e curto. As patas são musculosas e as coxas largas e robustas. A cauda é coberta de pêlo espesso e chega até ao jarrete quando o animal está em repouso.

Os pés são redondos, curtos, bem fechados e arqueados. As palmas dos pés devem ser bastante duras. As unhas devem ser curtas, fortes e de cor escura. Denote-se ainda que podem aparecer alguns esporões que não são defeito mas devem ser retirados pois magoam o animal.

O Pastor alemão contém algumas variedades de pêlo:

* Pastor Alemão de pêlo duro - O pêlo deve ser o mais espesso possivel;
* Pastor Alemão de pêlo comprido e duro - O pêlo deve ser mais comprido, por vezes não é direito mas também não deve estar deitado;
* Pastor Alemão de pêlo comprido - Neste caso o pêlo é muito mais comprido do que no caso do Pêlo comprido e duro.

Defeitos do Pastor alemão:

* Falta de poder e ossatura demasiado leve;
* Corpo demasiado curto;
* Patas demasiado altas;
* Dorso mole.




Esta raça tem uma esperança média de vida que ronda os 14 anos de idade. Infelizmente, existe alguma propensão para o desenvolvimento de displasia da anca, dermatites, torção gástrica e epilepsia.

A pelagem deve ser escovada diariamente por forma a eliminar o pêlo morto. Para evitar as dermatites, deve-se dar-lhe banho poucas vezes, até porque tal elimina a oleosidade natural da pele.

Deve praticar exercício físico diariamente (aproximadamente duas horas) de forma criativa e desafiante, já que estes cães necessitam de ser estimulados intelectualmente. Se tal for cumprido, estes pastores vivem bem dentro de casa.



fonte: WWW.VIVAPETS.COM
http://arcadenoe.sapo.pt

http://amigo-do-homem.blogspot.com/2007/03/ces-de-guarda.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Google+ Badge

Todos na Varanda

Foto Cátia marilza

Todas pessoas abaixo tem o mesmo interesse que você, siga você também

Prestação de serviço

  • "TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE:"
  • ASSISTA AO VÍDEO LINDINHA DA MAMÃE